Fiction With Reality

OR

When Fiction Poses As Reality



Samuel Fosso as 'The Chief Who Sold Africa to the Colonialists"

OR

When Royalty Dresses Up As Fiction
Letters from a King of the Kongo

EXPLORANDO PRETALUZ


Comecei ha’ dias a ouvir este album do Waldemar Bastos (2006). Ja’ nao ouvia a sua musica desde que, ha’ cerca de dez anos, o fui ver actuar no Barbican de Londres, onde ele foi fazer o ‘intro’ a um espectaculo da Suzana Baca. Fui com uma amiga americana, branca, grande fa da Baca, que nao o conhecia. Ficamos sentadas na primeira fila (tao perto do palco que ainda apanhamos com uns perdigotos vindos dos lados dele…) e portamo-nos como umas verdadeiras teenagers em frente ao "seu maior idolo" – o que nao era bem o caso, queriamos apenas contribuir para que ele nao passasse perante aquela audiencia, constituida maioritariamente por fans da Baca, como apenas “um ilustre desconhecido”…


[Querida Angola]

Quando terminou a sua prestacao, quais groopies, aproveitamos o intervalo para ir aos bastidores falar com ele. Mandaram-nos esperar. E esperamos… e esperamos… A minha amiga, exasperada, comecou a perguntar “quem e’ que ele pensa que e’?” e eu, encabulada, sem saber o que lhe responder… Ja’ nos iamos embora, porque entretanto a Baca ja’ estava no palco, quando ele apareceu. Trocamos umas breves palavras. Apenas. E fomos ver a Baca – de que muito gostamos.


[Sofrimento]

Conheci o WB nas tertulias artisticas da Luanda dos anos 80, ainda antes de ele ter lancado o seu primeiro disco, o “Estamos Juntos”. Lembro-me de numa delas ele ter-me dito (smile): “se nao fosses uma preta cheia de manias, ate’ podiamos ser amigos”… Bom, anos mais tarde, em Lisboa, fui ve-lo no espectaculo de apresentacao do “Angola Minha Namorada”, do qual o ponto alto foi a sua versao do “Muxima”.


[Muxima]

Apenas recentemente soube que ele nasceu em Mbanza Kongo. Mas nunca soube que a Rainha Ginga (Nzinga Mbandi) “nasceu nas margens do Rio Zaire”…


[Rainha Ginga]

Mas deste album, o hit para mim foi este “Kuribota”. Ha’ pouco tempo, dediquei aqui um poema a uns certos sujeitinhos… mas se na altura ja’ conhecesse esta musica, era o que lhes teria dedicado, porque… ate’ parece ter sido feita expressamente de encomenda para eles…assenta-lhes que nem uma luva! (WB, estas perdoado...)


[Kuribota]

Popular Posts